Alkantara Festival entra na reta final

Alkantara Festival entra na reta final

Muitos espetáculos esgotados em várias salas marcaram as duas primeiras semanas do 14º Alkantara Festival. Desde a emocionante abertura com E se elas fossem para Moscou – que juntou a equipa de Christiane Jatahy e o público do São Luiz Teatro Municipal numa ação anti-golpe no Brasil – até à estreia do espetáculo de boxe Segunda-Feira: atenção à direita, de Cláudia Dias, no dia da morte de Muhammad Ali, passando por vários outros momentos e performances marcantes, o Alkantara 2016 está a ser uma experiência inesquecível.

Até ao dia 11 de junho esperam-se ainda muitas emoções.

Dois coreógrafos marroquinos, Taoufiq Izeddiou e Radouan Mriziga, complementam os cinco solos de dança no São Luiz Teatro Municipal com En Alerte – um dos mais elogiados espetáculos do último KunstenFestivaldesArts – e com 55 – um ímpar exercício de arquitetura construído a partir das medidas do corpo do coreógrafo.

De Espanha chegam três propostas radicalmente diferentes: um mergulho na cultura popular galega com Os Contos de Joselín; o imperdível Escenas para una conversación después del visionado de una película de Michael Haneke, que traz pela primeira vez a Portugal El Conde de Torrefiel, uma das mais radicais jovens companhias da Europa; e a instalação/performance We Need to Talk, de Roger Bernat.

Tempo ainda para as toupeiras filosóficas de Philippe Quesne, que escavaram caminho até à Culturgest, e para Aqui há regras!, no D. Maria II, que é o resultado de um workshop de 5 dias com os Collectif Jambe, que conta com a participação de vários artistas portugueses, entre eles Anabela Teixeira e Jorge Andrade (mala voadora).

A aguardadíssima nova encenação de Gonçalo Waddington, O Nosso Desporto Preferido – Presente, promete surpreender e encher o D. Maria com três representações, antes de viajar até ao Porto, onde vai ser apresentado no âmbito do 39º FITEI.

O encerramento do festival fica a cargo de Lula Pena, que apresenta em primeira mão o seu novo disco, Archivo Pittoresco, no palco do São Luiz.

Foto © Bruno Simão / O Nosso Desporto Preferido – Presente