Loading...

© Jozef Wouters

© Josef Wouters

ESTREIA NACIONAL
Rimah Jabr [PS] & Decoratelier Jozef Wouters [BE]
Infini #5
Querida Rimah,
Como se calhar não vamos ter tempo de falar (sobre arte) hoje à noite, decidi escrever-te uma carta. Gostava de te fazer as perguntas que me ocorreram ao pensar sobre túneis e infinitude ? os dois tópicos que recordo da nossa breve conversa no Decoratelier, em Bruxelas. Tenho curiosidade de saber porque é que o espaço do túnel é importante para ti. Porque é que os túneis se transformam num ambiente para uma história, como a que me contaste, sobre pessoas que se sentem encurraladas?

Jozef Wouters, Nablus, 14 de agosto

O cenógrafo Jozef Wouters, estabelecido em Bruxelas, escreveu uma carta à dramaturga e encenadora Rimah Jabr (cocriadora de Uma canção para ouvir-te chegar de Sofia Dinger. Que tipo de espaço ou paisagem ela gostaria que fosse representado em palco? A correspondência entre eles começou com fotografias dos túneis por baixo do muro de Gaza. O cenário construído, em combinação com uma carta de Jabr, produz uma perspetiva incisiva e imaginativa sobre uma situação que só pode ser expressa no seu absurdo.

Apresentado em sessão tripla com Muyte Maker e Le Kombi ou Transobjeto e Radio No Frequency.


Comprar Bilhetes

31 maio–3 junho


quinta e sexta → 21h
sábado e domingo → 21h

Espaço de apresentação
São Luiz Teatro Municipal
Sala Luís Miguel Cintra

Duração
10 min

Preço
5€ a 15€

Classificação etária
M/12

Info
Apresentado em sessão tripla com Muyte Maker e Le Kombi ou Transobjeto e Radio No Frequency.

Em inglês, sem legendagem (tradução em folha de sala)


Partilhar

Bio&nsbp;
Decoratelier é um projeto aberto e em curso do cenógrafo Jozef Wouters. A partir de um antigo edifício fabril em Bruxelas, o artista dá continuidade a Infini 1-15, o espetáculo de Decoratelier que o levou a ocupar o auditório principal do KVS em Bruxelas durante o Kunstenfestivaldesarts 2016.
Decoratelier/Jozef Wouters funciona como um estúdio acessível para artistas, onde há igualmente espaço para cenógrafos e públicos, bem como para colaborações transdisciplinares e experimentação social. Wouters é um artista independente em residência com Damaged Goods, a companhia sediada em Bruxelas da coreógrafa Meg Stuart.
Em 2017, Decoratelier/Jozef Wouters trabalhou em diversos projetos, entre eles as criações site-specific Atelier III e Projecting [Space[, em colaboração com Meg Stuart/Damaged Goods e o dramaturgo Jeroen Peeters. Em 2018, Decoratelier vai trabalhar com vários artistas e criadores, incluindo Dream City (Tunes), Globe Aroma e tg STAN.
Decoratelier é um espaço que acolhe diferentes formas de colaboração e trabalhos próprios à minha prática. O espaço é testado, sondado; têm lugar discussões com a madeira, o metal e o cartão. É um lugar permanente de pesquisa através da construção de espaços em permanente mutação em que encontram a arte, o pensamento e o trabalho manual. - Jozef Wouters

www.damagedgoods.be
www.jozefwouters.be

Rimah Jabr é uma dramaturga palestiniana e fazedora de teatro a residir em Toronto (Canadá) mas com uma forte presença na Bélgica e na Palestina. Depois de em 2002 completar a licenciatura em Contabilidade na Universidade An-Najah em Nablus, trabalhou como assistente administrativa em diversas ONGs ao longo de sete anos. Depois disso, continuou os seus estudos em teatro, obtendo um mestrado em Artes, como fazedora de teatro e dramaturga, no RITCS, em Bruxelas (Bélgica). Rimah escreveu várias peças, incluindo Two Ladybugs (Duas Joaninhas)The Prisoner (O Prisioneiro), The Apartment (O Apartamento), e High Heels and Stuffed Zucchini (Saltos Altos e Courgette Recheada), que estrearam em 2015 durante a sua residência no Moussem Nomadic Art Centre em Bruxelas. De momento está a trabalhar, em conjunto com Natasha Greenblatt, na sua nova peça Two Birds, One Stone e tem um papel activo como Educadora Artística Permanente no Young People’s Theater em Toronto. A sua peça para crianças, Raya, estreou em Novembro de 2017 no hetpaleis em Antuérpia (Bélgica).
Créditos&nsbp;
Texto Rimah Jabr
Cenografia Jozef Wouters
Dramaturgia Jeroen Peeters
Desenho de luz Ken Hioco
Direção técnica Menno Vandevelde
Direção de produção Celine van der Poel
Decoratelier Ryma Merghoub, Stijn Maes, Tim Vanhentenryck
Produção Decoratelier Jozef Wouters, Damaged Goods (Bruxelas)
Agradecimentos Dries Douibi, Bruno Forment, Ine Craenhals, Chris Keulemans, KVS (Bruxelas)
 Espectáculo anterior   Próximo espectáculo